• Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

© 2019 V IBMR MUN

Organização Internacional do Trabalho - OIT

Em muitos países do sul da Ásia, estão a aumentar os casamentos com homens estrangeiros, que casam com mulheres sul-asiáticas para beneficiarem financeiramente disso, mas que depois as abandonam ou sujeitam a violência física e sexual. Algumas destas mulheres chegam a viajar com os seus maridos para o exterior, acreditando que a vida irá tomar outro rumo, porém, ao regressar, seus passaportes são confiscados pelos maridos, que as deixam ao abandono, tornando-as “escravas domésticas” de seus sogros.

Das cinco maiores nações exportadoras de vestuário, quatro estão localizadas no Sudeste Asiático. A China ainda lidera o ranking, entretanto, ao longo dos anos, o crescimento do país ocasionou um aumento gradual dos salários e das condições de trabalho, resultando que as grandes confecções se mudassem para países como Bangladesh, Vietnã e Camboja, onde a competição por postos de trabalho mantinha os salários baixos e, consequentemente, as margens de lucro mais altas. Desde então, vem sendo relatados casos de trabalho em condições de escravidão, envolvendo marcas mundialmente famosas. 

A Organização Internacional do Trabalho é uma agência das Nações Unidas voltada para discussões acerca do trabalho e suas condições, e no V IBMR MUN, a OIT abordará: 

Agenda A: O caso das mulheres descartáveis no sul da Ásia 
Agenda B: Escravos da Moda e o abuso do trabalho nas indústrias

Clara Câmara (Relações Internacionais, IBMR) - Diretor Geral

Ester de Sá (Relações Internacionais, IBMR) - Diretor Adjunta

Vinicius Lyro (Relações Internacionais, IBMR) - Diretor Adjunto

Idioma: Português